+11 3522 8203 / 94495 6740 (WhatsApp) voceaqui@coworkingconsolacao.com.br

5 maneiras de ter mais sorte em 2017

  • Publicado em Blog

Quando um projeto não dá certo e a vida parece ficar cada vez mais complicada, é natural que muitas pessoas fiquem tentadas a olhar e invejar a grama esverdeada do vizinho. Às vezes, é difícil não pensar que a sorte sorri apenas para alguns.

Para o colunista do site da revista Inc., Deep Patel, contudo, esse pensamento não passa de um mito. “Existem maneiras comprovadas de criar a própria sorte”, disse ele em sua última coluna. “Pessoas sortudas encontram um jeito de se colocar nas situações certas.”

Com o final do ano se aproximando, ele publicou conselhos para ajudar empreendedores a atraírem boas energias - e sorte - para 2017. Veja alguns deles a seguir:

1. Seja social
Fale com novas pessoas em festas, expanda seu círculo social e construa a sua própria rede de contatos profissional, aconselha Patel. "Apresente amigos antigos a novos conhecidos. Uma das maneiras mais rápidas de conseguir mais sorte é dar a cara para bater e conhecer novas pessoas – porque pessoas nos trazem conexões e conexões nos trazem oportunidades. No entanto, não esqueça das antigas amizades". Mas claro, não deixe de manter contato com as pessoas com quem você já tem laços fortes.

2. Ajude os outros
O que vai, sempre acha um jeito de voltar. Segundo Patel, pessoas de sorte não são mesquinhas com a própria prosperidade. Elas dividem seu tempo e recursos com os outros. “Ajudar é a coisa certa a fazer”, diz. Além disso, ajudar os outros sempre nos mostra como sortudos somos – seja em termos de conhecimentos, contatos, recursos ou até mesmo de pensamentos positivos.

3. Deixe espaço para surpresas
Patel reconhece que muitos empreendedores acabam preenchendo suas agendas e não deixam espaço para nada novo. “Esteja aberto para coisas novas. Seja curioso a respeito do mundo que cerca você.” De acordo com o colunista dará a você a oportunidade de explorar e ter novas ideias, ver as coisas a partir de uma perspectiva diferente ou conhecer alguém com quem, normalmente, você não teria contato. “Quando nós saímos, possibilitamos que novas chances entrem em nossas vidas.”

4. Procure pela sorte
A sorte não é algo que sempre aparece diante de você ou que acontece em sua vida do nada. Às vezes, a sorte é algo que você avista. Mas você precisa estar aberto para conseguir enxergá-la. “Para isso, você precisa aprender a encontrar oportunidades”, diz Patel. Segundo ele, é possível criar a própria sorte apenas ao ficar atento ao que acontece ao redor. “Apenas ao notar e agir quando oportunidades aparecem, você permite mais sorte na sua vida.

5. Aceite que contratempos acontecem
Ninguém é sortudo o tempo todo. O fracasso acontece e é uma parte da vida. “Aceite que haverão momentos nos quais você se sentirá para baixo, que você sentirá vontade de desistir”, afirma o colunista. No entanto, o sortudo é o sujeito que não deixa a negatividade se instalar em sua vida e que, no final das contas, não importa o quão difícil o dia esteja, não desiste. “Espane a poeira e procure por um novo ângulo para abordar os problemas que te afligem.”

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

Leia mais ...

Escritório no Baixo Augusta

  • Publicado em Blog

A região central de São Paulo, destacada pela mobilidade urbana, heterogeneidade dos frequentadores, vem atraindo cada vez mais simpatizantes.

Diversos projetos são responsáveis pela revitalização do centro, do Baixo Augusta e entorno, região hoje valorizada também por novos empreendimentos imobiliários.

O que já foi ponto de casas noturnas e bares, atualmente, a região do Baixo Augusta e praça Roosevelt não se limita mais a noite paulistana. Devido à densidade cultural e social representada por cinemas, teatros, lojas, bares, foodtruck, baladas, a região “cool” agora também é contemplada por escritórios compartilhados. Ademais, o paulistano adora interagir com outras pessoas e ambientes diferentes, mesmo no trabalho.

O que faltava para completar a gama de segmentos do Baixo Augusta, não falta mais. Agora, para quem procura um escritório nesta região, o Coworking Consolação é a melhor opção. E porque não sair com os colegas de trabalho e subir a pé a rua Augusta procurando um lugar divertido para ficar?!

Leia mais ...

5 atitudes que definem um bom líder

  • Publicado em Blog

Estudo, com grupo de 30 líderes que trabalham em empresas de alta tecnologia que tenha um total de mais de 60 mil funcionários, analisou atitudes que definem uma boa liderança. A idade média deste grupo era de 43 anos, com 22 homens e apenas oito mulheres.

Embora todos do seleto grupo tenham um alto potencial, nem todos são líderes extraordinários. A eficácia de liderança foi avaliada por 15 pessoas com base nas habilidades de liderar, conhecimento e experiência de cada um, além de 25 perguntas sobre atitudes.

De todas as respostas recebidas, cinco foram fortemente correlacionadas com a eficácia global de liderança. Líderes que citaram essas atitudes tiveram os melhores desempenhos.

Atitude 1 – Se eu discordo, eu costumo deixar que os outros saibam

Há anos empresas buscavam funcionários que costumavam manter suas opiniões para si mesmos. Com o tempo, a maioria das organizações e líderes descobriram que as opiniões dos outros podem ser muito valiosas. É preciso ter coragem para discordar dos outros, é preciso ter ainda mais coragem para discordar de seu chefe.

Atitude 2 – Estar disposto a assumir mais riscos do que a maioria dos meus colegas

Existem pessoas que evitam riscos a todo custo, mas se você está disposto a fazer alguma diferença é preciso assumi-los.

Atitude 3 – Facilidade para fazer amigos

Líderes são pessoas que têm a capacidade de influenciar os outros. É muito difícil influenciar pessoas que não sabem quem você é. Ter a capacidade de fazer amigos e construir relacionamentos deve ser uma habilidade dos líderes.

Atitude 4 – Antes de tomar decisões, eu paro e analiso todos os fatos

Olhar e examinar todos os fatos de uma situação pode evitar diversas tomadas de decisões erradas. É como em um jogo, é preciso estudar todas as possibilidades para decidir qual a melhor jogada.

Atitude 5 – Monto estratégias e foco no futuro

Algumas vezes ficamos tão envolvidos na rotina que não temos tempo para se perguntar: “Por que eu estou fazendo isso?” ou “O que realmente importa?”. Muitas vezes estão todos tão concentrados no que estão fazendo que não olham para o que está acontecendo na concorrência para tentar descobrir, por exemplo, por que o outro produto é melhor ou porque o custo é mais baixo.

 

Fonte: MSN

Leia mais ...

6 coisas que você não deve sacrificar pelo trabalho

  • Publicado em Blog

                    Um dia comum de trabalho é tipicamente longo. Atualmente, com a tecnologia, ele tem se tornado mais longo ainda. São raras as pessoas que param de trabalhar ou que não pensam nos seus afazeres enquanto não estão no trabalho.

 

                   Um estudo da Associação Americana de Psicologia afirma que mais de 50% da população checa seus e-mails profissionais mesmo depois de passar um dia inteirinho no escritório, durante o fim de semana e até mesmo quando está doente. Para piorar um pouco, 44% ainda dá uma olhadinha nos assuntos de trabalho enquanto está de férias.

 

                   A Universidade de Northern Illionois recentemente comprovou o quão ruim é a conexão excessiva fora do horário de expediente. A pesquisa constatou que estas horas extras de trabalho produzem um estresse prolongado, chamado de telepressure. O efeito do excesso de trabalho garante que o relaxamento pleno não seja alcançado, além de aumentar os riscos de doenças cardíacas, depressão, obesidade e desempenho cognitivo.

 

                   É preciso estabelecer limites entre a vida pessoal e profissional. Enquanto isso não acontecer, a saúde será sempre a principal vítima disso.

 

                   Acessar seus e-mails durante as horas em que está fora do trabalho não é a única coisa em que você precisa estabelecer limites. É necessário distinguir quais são as suas reais funções, o que é a sua obrigação ou não.

 

1- Sua saúde

É bastante difícil conseguir estabelecer limites, principalmente no trabalho, onde o declínio tende a ser bastante gradual, permitindo que o estresse se acumule e se perca o sono. Antes que você perceba, vai estar reclamando de dor nas costas e com olheiras de zumbis, olhando para a sua recém adquirida barriga.

A dica-chave aqui é não se deixar permanecer tão deslocado assim e a forma mais fácil de isso acontecer é criar uma rotina. Pense no que será necessário fazer para ter uma vida saudável, planeje-se e cumpra! Caso contrário, você estará permitindo que o trabalho ultrapasse seus limites.

 

2 - Sua família

É bastante fácil fazer com que pessoas ao seu redor se chateiem por conta do seu trabalho. Muitos, porém, apenas permanecem nisso por que é a forma de sustento de toda família. O pensamento mais comum é: “eu preciso fazer mais dinheiro para que meus filhos possam ir para a faculdade, sem preocupação”. Embora este tipo de pensamento seja bem-intencionado, pode sobrecarregar a sua família com a maior dívida de todas: a falta de tempo de qualidade com você. Quando você estiver em seu leito de morte, não vai se lembrar do quanto de dinheiro você fez, mas sim o tempo e as memórias que foram criadas com a sua família.

 

3 -Sua sanidade

Enquanto todas as pessoas têm seus próprios limites, um trabalho que, em pequenas proporções, lhe afeta, ainda assim não é saudável. A sanidade não é uma característica fácil de controlar, é preciso monitorá-la e definir bons limites para mantê-la saudável. Muitas vezes, é a sua vida fora do trabalho que o mantém são. Então dê mais tempo a isso, desta forma, voltará revigorado ao trabalho. Conseguir dizer não ao seu chefe é importante quando você reconhece que está chegando ao seu limite.

 

4 - Sua identidade

O seu trabalho é com certeza uma parte importante da sua identidade, o perigo é que ele se torne a parte inteira dela. É preciso ter ciência de que caso isso aconteça é possível que alcance um momento em que não se veja mais em você mesmo. Ter uma vida a parte do trabalho é legal e alivia o estresse, lhe faz crescer como pessoa: experimente!

 

5 - Seus contatos

Enquanto você se doa por inteiro no trabalho, tenha ciência de que as pessoas que você conquistou ao longo de sua carreira, não são apenas frutos dele. Você conquistou pessoas com o que você é! Acredite nisso.

 

6 - Sua integridade

Sacrificar a sua integridade apenas lhe traz experiências estressantes. Quando você se dá conta de que suas ações e crenças não estão alinhadas, é hora de repensar seus limites e até onde se está disposto a seguir. Se este é um problema com o seu chefe, por exemplo, estude as possibilidades e faça suas escolhas.

 

 Fonte: MSN

Leia mais ...

9 passos para melhorar sua produtividade

  • Publicado em Blog

No dia a dia de uma empresa, além de fatores que tangem as habilidades técnicas e comportamentais, com certeza a produtividade é um dos itens mais observados pelos gestores. Isso porque, esta impacta diretamente nos resultados do colaborador e da empresa.

O que é produtividade?

produtividade é diretamente ligada à produção, ou seja, a capacidade de produzir um número de coisas em um determinado tempo. Uma pessoa produtiva é aquela que realiza suas tarefas em um tempo adequado, enquanto uma não produtiva não sabe utilizar muito bem o seu tempo no trabalho, resultando assim em uma produção baixa. Uma produtividade alta é capaz de mostrar que o colaborador é uma pessoa eficiente e que traz resultados positivos para a empresa, que terá seu dinheiro bem aplicado ao invés de prejuízos.

Para que você consiga alcançar essa alta performance e desempenho, separamos algumas dicas que te ajudam a ser uma pessoa mais produtiva!

Organize-se

O primeiro passo é você ter um controle de tudo o que faz e o que precisa fazer. Dessa maneira, você se atentará aos prazos de entrega sem correr o risco de atrasos e saberá exatamente quanto tempo é necessário para realizar cada tarefa. Para isso, conte com a ajuda de agendas, planilhas e demais ferramentas que irão colaborar com a sua organização.

Tenha foco

Com a correria do dia a dia profissional, às vezes acabamos querendo fazer várias atividades ao mesmo tempo. O problema é que isso pode te levar a não concluir nenhuma delas. Ao fazer suas tarefas, busque estabelecer prioridades e fazer uma de cada vez, pois é melhor entregar três atividades do que ter cinco incompletas.

Cuidado com a procrastinação

“Só vou ler meus e-mails pessoais antes. Só vou tomar um café rápido. Vou ler esse artigo e já começo”. A procrastinação é, com certeza, a maior inimiga da produtividade, pois se trata do ato de você adiar as coisas, ter demora em fazer o que é preciso e ficar enrolando. O seu tempo no trabalho é para realizar suas atividades e resolver problemas, então, deixe seu celular e as redes sociais de lado e se foque no que precisa fazer.

Defina metas

Busque um tempo de trabalho ininterrupto para as suas atividades e defina metas para termina-las. Por exemplo, se está fazendo um relatório, coloque em sua mente que ele precisa ser feito até um determinado horário e dedique-se a ele até que esteja pronto. Outro exemplo: você precisa fazer um artigo, então, determine que na próxima hora você irá redigir pelo menos metade dele, e faça-o.

Busque ferramentas que ajudem em sua produção

Alguns detalhes podem acabar fazendo com que você leve mais tempo na produção de uma tarefa do que o necessário. Para isso, fique atento às ferramentas que te ajudarão a otimizar o seu trabalho e irão automatizar alguma atividade. Dessa maneira, você terá mais tempo para realizar as tarefas que dependem integralmente de você.

Cuide da saúde e alimentação

Essa parte é bem lógica: quanto mais saudável e bem alimentado você estiver, terá mais saúde e disposição para o trabalho. Tenha uma alimentação balanceada, faça exames periódicos e tenha horários de descanso durante o dia para não se sentir sobrecarregado e cansado.

Busque conhecimento

Às vezes, a maioria do nosso tempo no trabalho é gasto na resolução de problemas, que poderiam ser facilmente resolvidos caso tivéssemos mais conhecimento sobre o assunto em foco. Para isso, busque sempre se instruir com livros e materiais de sua área, dessa maneira, adquirindo mais conhecimento e tendo um leque de opções maior na hora de buscar soluções positivas para problemas no trabalho.

Supere-se!

Faça avaliações periódicas de seu rendimento no trabalho e, com essas informações, veja o que pode melhorar, como pode usar melhor o seu tempo e o que é possível para você se tornar ainda mais produtivo que no mês anterior. Essa dica vale também para os outros âmbitos de sua vida!

Resolva seus problemas pessoais

Problemas com a família, cônjuges e desentendimentos com amigos podem acumular uma carga muito grande para você, influenciando diretamente em seu rendimento profissional. Busque sempre ter os aspectos de sua vida pessoal sempre em dia, resolva possíveis brigas e seja próximo das pessoas que ama. Quanto mais feliz você estiver na vida pessoal, mais foco e produtividade terá no trabalho.

 

 

Fonte: IBC Coaching

Leia mais ...

4 perguntas básicas para conhecer melhor o seu cliente

  • Publicado em Blog

Como conhecer melhor o meu cliente?
Escrito por Enio Klein, especialista em vendas

A base para manter um bom relacionamento com o clienteestá no mantra repetido milhares de vezes: “entender e conhecer o cliente é a chave do sucesso de qualquer negócios”. O desafio é como executar esta tarefa.

A simplicidade e objetividade da frase não significam que a execução seja fácil. Não a subestime. É uma iniciativa que envolve toda a empresa e tratá-la como um projeto, investindo tempo e recursos adequados é fundamental para que se tenha o retorno esperado. Independente do seu tamanho. Em tempos de internet, o tempo da velha caderneta já passou. É preciso ser melhor que isto.

A segunda dica é relacionada com o comportamento do vendedor. É natural que, como humanos que são, vendedores trabalhem muito mais em função de seus próprios desejos ou necessidades do que do seu cliente. É preciso motivá-los e treiná-los para que entendam que, ao priorizar o interesse do cliente, eles não só melhoram seu desempenho - que no fim do dia os leva a chegar a seus objetivos, inclusive financeiros - mas também lhes será muito mais gratificante.

Tão importante quanto conhecer o seu cliente, é conhecer o seu não-cliente. Isto é, aquele indivíduo que não vai comprar o seu produto. É muito comum empresários acreditarem que terão sucesso em todos os casos, bastando para isso dispor de bons produtos ou bons serviços. Isto não é verdade. Procure conhecer aqueles para os quais o esforço de vender é inútil. É desgastante e improdutivo.

Conhecer o cliente é uma combinação de informações que você precisa levantar para que possa desenhar o seu perfil de compra. Não canse seu cliente com um monte de perguntas ou pesquisas. Seja objetivo. O que você precisa saber é qual o comportamento de compra de seu cliente - quando compra, o que compra, como compra . Isto o ajudará a ser mais assertivo em suas ofertas. Poucas perguntas e principalmente objetividade nos resultados que pretende obter com as respostas serão suficientes.

Para ajudá-lo listamos alguns tópicos com os quais você deve ter atenção:

1 - Quem é o cliente?Ou seja, os chamados dados demográficos. Estas informações são importantes para definir ofertas e estratégias de preços. Procure verificar quais informações são importantes para seu negócio e pergunte.

2 - O que fez o cliente procurar você?Como ele chegou a até você, o que o atraiu? Estes dados lhe ajudarão a entender o que em sua empresa atrai os clientes e o que não atrai, permitindo a você se adequar ao que o seu mercado potencial busca.

3 – O que você vende?Informações específicas sobre o que você vende, sobre o seu segmento, são importantes para que você possa entender o perfil do consumidor de seus produtos e focar no que de fato o interessa.

4 – O que ele acha da concorrência?Finalmente, mas não menos importante, você deve obter a percepção que seu cliente tem da concorrência e como ele te vê em comparação a ela. Assim você poderá descobrir o valor agregado que oferece e como pode melhorá-lo.

Seu cliente é a sua melhor fonte de informações, não desperdice a oportunidade.

Enio Klein é gerente geral nas operações de vendas da SalesWays no Brasil e professor de vendas e marketing da BSP - Business School São Paulo.

Fonte: Revista Exame - Ed. Abril

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Coworking Consolação nas mídias sociais

Faça Parte do Coworking Consolação

+11 3522 8203      +11 94495 6740 Whatsapp

voceaqui@coworkingconsolacao.com.br

Contrate aqui!